domingo, 29 de junho de 2008

Mulher Vitruviana

Nas mãos de um alfaiate, sem medidas - uma mulher despia toda sua verdade.
Coração maior que o cérebro.
Boca do tamanho dos olhos e maior que o ouvido.
Olhos, espelhos, do tamanho da boca, brilhante na mesma sintonia da sedução.
Pés, quadril, nariz... as medidas ia dando forma à uma nova roupa.
Vestida, do tecido mais fino e transparante, ia deixando transparecer seu corpo, sua alma.
Uma mulher medida, sem medidas exatas.

3 comentários:

Victor Moraes, disse...

Tarsila explica?
quem é essa mulher (minha Deusa!), é todas ou qualquer uma?








ou seria ela comum e nossos olhos a deformam, trocam sua pele.

Victor Moraes, disse...

não era bem isso que eu queria comentar.

Rα i sα ~ disse...

eu tinha postado aqui. ou não?